prazersecreto

prazersecreto
muito prazer

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Assumindo minha nova vida em casa 17

Só fui para a casa deles a noite, deixando um tempo para conversarem a sós. Como sabia que não usaria roupas nos próximos dias, coloquei sobreo corpo apenas um hobe curto, prendi meu pintinho e as peles com adesivo e fui.
Entrei no apartamento deles e não vi ninguém na sala. Fui direto para o quarto deles e quando cheguei na porta, a Rose estava sentada em cima dele, cavalgando-o.
Sai e fiquei na cozinha. Estava tomando água quando sinto duas mãos me segurarem pela cintura e um beijo no pescoço. Marcelo logo grudou seu corpo ao meu e já foi soltando o laço e tirou meu hobe, me deixando nua e voltando a me abraçar. Seu pau estava duro e entrou no meio das minhas pernas.
-Nossa! Que saudade do seu corpo, de te sentir. Ainda mais agora que você está muito mais gostosa que antes.
Suas mãos foram direto para os meus seios e ficaram segurando e acariciando. Seu pau cutucava minha bundinha.
-Agora não tem mais escapatoria. Você arrumou pra Rose dar pro Fabio, agora é a sua vez de dar para mim.
Eu me virei de frente pra ele e nossas bocas se juntaram num beijo forte. Que saudade de beijá-lo, de sentir sua força, sua virilidade entre minhas pernas.
Marcelo queconduziu até o quarto onde a Rose estava deitada sorrindo e com um brilho lindo nos olhos. Ele me fez subir na cama e me virando de costas, subiu em mim e veio direto chupar meus seios.
-Sand, como seus seios estão lindos! Que delicia chupar suas tetas. Você está muito gostosa e tesuda. Que vontade eu estava de sentir você de novo. Como você está gostosa.
Eu segurava sua cabeça que não saia dos meus peitos. Chupou por bastante tempo minha tetas até que levantou minhas pernas e foi direto pro meu buraquinho enfiar sua língua. Eu rebolava em sua boca e já pedia para ele me comer.
-Ai Marcelo, me come logo que eu não aguento mais esperar. Mete em mim mete. Me fode logo.
Ele levantou seu corpo e guiou seu pau até meu buraquinho e foi forçando a entrada. Não teve nenhuma resitência e logo sentia toda a sua potência, rigidez e virilidade dentro de mim.
Enlacei minhas pernas na sua cintura e comecei a receber suas bombadas que ficaram cada vez mais fortes e rápidas.
Olhei para o lado e a Rose só assistia nossa transa. Eu logo gozei a primeira vez. Depois tive outro e mais outro orgasmo até que Marcelo aos gritos me encheu com sua porra. Senti seu pau pulsar e inchar e os jatos sendo derramados no meu intestino.
Ele se soltou sobre meu corpo e eu o abracei para nos beijarmos demoradamente. Nossa, que saudade estava daquele homem, da sua virilidade, do seu pau super duro me invadindo, sua boca chupando meus seios, suas mãos em meu corpo apertando, acariciando, arranhando.
Acho que a tensão e o tesão era tanto que acabei dormindo logo em seguida sentindo-o dentro e em cima de mim.
Acordei com o Marcelo me cutucando o cuzinho com o seu pau. Tentei reclamar mas ele me falou que agora iria tirar o atrazo e descontar os dias que a Rose ficou transandio com o Fabio.
Senti seu pau entrar em mim e acabei gemendo sem querer o que o fez enfar até o talo e puxar minha cintura empinando minha bundinha.
Ele começou a meter de ladinho e depois ainda cravadp em mim se levantou, levou minha perna para frente mantendo-me de lado e veio atacar meus peitos, que eram duagrande fissura. Comecei a sentir tesão e me deixei ser fodida como ele queria.
A Rose acordou com o balanço da cama e veio me beijar dizendo que teria que aguentar o tarado sem reclamar. Ela sorria e me olhava externando alegria.
Marcelo me comeu bastante até que satisfeito gozou novamente dentro de mim. Desta vez, apesar do tesão, não gozei. Apenas deixei ele se satisfazer comigo e matar sua tara em me comer de novo.
Sabia que iria sofre no seu pau até o Fabio voltar no dia seguinte.
Neste dia ele não foi trabalhar e aproveitou e me comeu novamente no chuveiro enquanto tomávamos banho.
Só quando fomos comer o desjejum é que conversamos sobre a situação.
-Quer dizer que você resolveu abrir nossos relacionamentos Sand.
-Acho que estavámaos precisando e querendo isso a um bom tempo. Fiz mal? Ficou chateado por ter feito a Rose transar com o Fabio?
-Não, até pensei que aconteceria isso antes e pra falar a verdade, até torci para isso. O Fabio é meu caramada, meu amigo e posso dizer um irmão. Foi bom ter acontecido. Estava com saudade de sentir você. Ficar olhando seu corpo se desenvolver sabendo que fui o seu primeiro era um sacrificio para mim.
-Eu percebia seus olhares e sua vontade de me comer de novo e pra falar a verdade, estava com saudade de sentir seu pau em mim novamente. Como o Fabio havia pedido para não ter mais nada com você, tive que atender seu pedido. Agora não temos mais este compromisso, estamos liberados. Acho que vai ser mais gostosa nossa convivência.
-Caralho meu! Como você ficou gostosa. Não imaginava que ficaria assim não. Suas tetas ficaram divinas e deliciosas de chupar. Você nem imagina a vontade que eu estava de colocar a boca nesse bicos, chupar sua tetas. Ver você andando de um lado para o outro com estes peitos gostosos balançando sem poder tocá-los estava me deixando louco. Pergunta pra Rose. Eu sempre falava isso pra ela.
-É verdade Sand. O Má tava louco pra tocar em você. O pior é que eu quem sofria com isso. Ele chegou a me machucar de tanto que chupou meus seios pensando nos seus.
-Vou fazer o que? A última vez que chupei os seios dela ainda estavam pequenos.Ver estes melões me deixava tarado de mais. Agora não preciso mais ficar na vontade e nem descarregar em você amor. Posso tocar, chupar, morder a vontade.
-Porra Marcelo, que tara é essa pelos meus peitos! A Rose tem naturais e você fica tarado nos meus artificiais?
-Sand, como não ficar? Meu, você não tinha nada, peito chapado apenas com umas tetinhas salientes. Vi crescendo. Quando ficaram grandinhos você começou a namorar o Fabio e se afastou de mim. Fez implante e derrepente aparece com seios deste tamanho, firmes, pontiagudos, chamativos. Você quer que eu fique como? Só posso ficar tarado por eles oras.
-É verdade. Você participou de tudo.
-Aí quando te vejo num biquine com essas pernas, coxas grossas, bunda redondinha e gostosa, cintura fina e uns seios assim gostoso, queria que eu ficasse como? De pau mole? Tarado como sou por você?
-Você é tarado por mim é?
-Caralho! E como! Falo isso sem medo, pois a Rose sabe muito bem disso. Meu, eu acompanhei toda a sua transformação e estava até puto por que o Fabio é quem estava aproveitando da gostosa que você se tornou. Quero ver quando tirar este pintinho feio e ficar com uma bocetinha. Aí vai ser o máximo. Espero ver isso.
-Em breve meu querido. Estou preparando tudo para que aconteça logo. Não vejo a hora de operar e me tornar uma mulher por completo fisicamente, pois sei que mentalmente ja sou.
-Caralho, e como é. Não dá pra te reconhecer agora. Nada lembra que um dia você foi homem, a não ser este piruzinho no meio das pernas. Quando tirar, nada mais vai lembrar.
-Assim espero. Quero viver minha vida numa boa, mudar o resto dos meus documentos, e ser reconhecida como mulher até morrer.
Bem, o papo está bom, mas estou ficando de pau duro e preciso de um cuzinho diferente para enfiar ele e um par de seios para chupar. Como só tem você de diferente aqui em casa, vamos já pra cama que quero te comer de novo.
-Porra Marcelo, de novo? Ainda bem que a Sand só vai ficar em casa até amanhã, senão iria começar a ficar com ciúmes.
-Rô. Não precisa ter ciúmes não. Isso é só sexo. Amor eu sinto só por você. E não adianta reclamar, vocês é quem começaram, agora aguentem.
-É, acho que deveria ter pensado mais antes de começar tudo isso né Rose?
-Começamos, agora vamos até o fim. Vão, se divirtam bastante que eu vou arrumar as coisas primeiro.
Marcelo me pegou pela mão e me puxou em direção ao quarto. Veio me abraçando pelas costas e foi só chegar na cama para me jogar e subir em cima de mim.
Desta vez saí de baixo e o posicionei de costas. Segurei seu pau e fique punhetando um pouco. Depois levei minha boca e o chupei com muito gosto. Lambia toda a extensão, chupava suas bolas, voltava para a cabeça, enfiava entre os lábios e depois forçava o máximo que podia pra dentro. Consegui engolir mais da metade. Babei muito no seu membro.
Deixei seu pau bem molhado, peguei lubrificante e coloquei no meu cuzinho e sentei deixando-o todo dentro de mim. Marcelo me segurava pelos seios, apertava, me puxava para chupá-los.
Eu me segurei em seu peito e comecei a rebolar. Ele passa as mãos em todo o meu corpo. Comecei a subir e descer cada vez mais rápido até ouvir o barulho dos nossos corpos batendo.
Depois me virei de costas para ele e apoiei meus pés sobre os seus e com ele me segurando no quadril, forçava asubir e descer. Acabei gozando logo e depois senti seu gozo inundar-me por dentro.
Me deitei sobre ele tendo-o ainda dentro de mim. Só nesta hora é que vimos a Rose nos olhando na porta. Ela veio se juntar a nós e já foi me beijando e depois a ele. Saí de cima dele e nos aninhamos em seu peito acabando por nos beijarmos os três de uma vez só.
Passamos o dia assim, praticamente na cama. Marcelo estava com um fogo só. Me comeu várias vezes, comeu a bocetinha da Rose e uma hora eu vesti uma cinta com um strap on e fizemos uma dupla penetração nela.
Dormimos agarradinhos e acordamos já trepando. Acho que ele devia ter tomado algum comprimido, pois o cara estava semrpe de pau duro.
Depois do almoço o Fabio ligou avisando que á estava no aeroporto e logo estaria em casa.
Deixei-os e fui esperar o meu amor. Tomei um banho gostoso e relaxante, vesti um lingerie bem sensual e quando ele chegou, me atirei em seus braços e o levei para a cama arrancando suas roupas. Subi na cama e diquei de quatro e pedi para ele me penetrar como só ele sabe.
Era nítida a diferença entre os dois paus. Fabio era muito mais grosso que o Marcelo. Senti-me amada com sua penetração, seus carinhos, seus beijos e gozei duas vezes, mesmo tendo gozado praticamente uma hora antes com o Marcelo.
Depois de saciados, ocnversamos sobre o que havia acorrido e senti que ele ficou um pouco estranho, mas logo o fiz perceber que era uma coisa muito boa o que aconteceu e somente sexo, prazer, tesão, nada mais que isso.
Tive a ideia e sairmos a noite os quatro juntos. Ele topou e liguei para a Rose que conversou com o Marcelo que também topou.
Resolvemos ir a uma boate para dançarmos, só que ei tive uma ideia para deixar o final de semana mais legal e quebrar de vez com qualquer barreira, ciumes, timidez que ainda existia.
Nos encontramos no elevador e descemos para a garagem. Quando fomos entrar no carro do Fabio, falei para ele que queria que a noite fosse diferente e mais prazerosa para todos. Propus que trocássemos de par naquela noite. Todos ficaram surpresos e a Rose acabou topando, sendo seguida pelo marcelo e o Fabio.
Me separei do Fabio e abracei o Marcelo, o mesmo fazendo a Rose com o Fabio. Assim foi nossa noite na boate. Dançamos conversamos, bebemos sempre abraçados.
Quando estávamos dançando, eu e o Marcelo acabamos nos beijando o quando olhei para os outros dois também estavam com os lábios grudados. Como nos vimos na intimidade um com o outro, deixamos o resto de barreira cair e nos atracamos num malho bem gostoso.
Mesmo quando estávamos sentados, continuávmaos a nos beijar com se fossemos os verdadeiros casais.
Já conversávamos sobre as transas que tivemos, sobre particularidades de cada um, a maneira como cada trio se comportou, o que fizemos e isso foi nos excitando cada vez mais.
Quando voltamos, ao descer do carro, pedi para os rapazes esperarem um pouco que nós duas subiríamos primeiro para nos preprarar para uma noite especial. Quando entrei com a Rose no elevador ela perguntou o que eu tinha em mente.
Falei pra gente se preparar com um roupa bem sexy e depois trocarmos de apartamento. Minha ideia era passarmos a noite e o domingo com par trocados ainda. Ela me olhou espantada, mas logo topou.
Fui rapidinho pro meu apto e me coloquei um espartiho, cinta liga, meia, calciha fio dental, maquiagem um pouco carregada, mas nada vulgar. Ouvi o barulho da porta e a Rose entra toda vestida com um baby doll transparente, calcinha também transparente. Estávamos um tesão.
Fui para o seu apto e liguei para os meninos avisanod que podiam subir. Quando o Marcelo entrou, eu estava atrás da porta e já o agarrei por trás. Quando ele me viu, ficou louco e me abraçou tão forte qu até me levantou do chão.
-Vocês são loucas mesmo. A Rose também é igual a você. São putas natas. Vai passar a noite comigo então?
-E ela com o Fabio. Só vamos destrocar amanhã a noite. Até lá, sou sua mulher e ela a mulher dele. Gostou da surpresa?
-Adorei. Então minha mulher, vamos para a cama que eu quero comer muito esta sua bundinha. Vou detonar este seu rabo. Provocou, agora aguenta.
Marcelo me jogou na cama, beijou todo o meu corpo e me virando, afastou a calcinha e bolinou meu cuzinho sem dó. Depois subiu, guiou seu pau na portinha e foi enfiando de uma vez até o talo arrancando de mim um grito seguido de gemidos de prazer. Trepamos a noite toda só parando quando o dia amanheceu. Ele me comeu de tudas as maneiras, todas as posições. Meu cuzinho sofreu no seu pau ficando todo esfolado. Gozei várias vezes e recebi várias gozadas também. Chupei muito seu pau e bebi várias vezes o seu esperma. No final desmaiei de tanto dar.

www.prazersecreto.com.br temos mais de 2000 produtos sex shop

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário